terça-feira, 12 de março de 2013

Distância e proximidade

"...O perigo não está na distância física, nos milhares de quilômetros que nos separam, o perigo está deixarmos de nos entender..." José Luis Peixoto

Pra ler ao som de There she goes


Estava me lembrando de quando era adolescente e um menino por quem eu era apaixonada foi morar nos EUA. Sofri. Chorei. Achei que era o pior momento da minha vida (coitada de mim, quanta ilusão!!). Daí o tempo passou, a vida seguiu .... Hoje quando olho para trás e vejo aquela adolescente sofrendo pela distancia, tenho vontade de contar pra ela que a distância não é o fim, desde que haja algo realmente verdadeiro unindo aquelas pessoas. E isso vale para qualquer tipo de relacionamento, seja entre casais, amigos ou familiares. Não existe fórmula secreta ou receita para fazer com que relacionamentos à distância deem certo, o é fundamental é que as pessoas queiram estar e ser próximas, queiram realmente levar a diante o que a geografia afastou. Querer ser/estar próximo, começa quando ainda se está olhando nos olhos, quando as mãos ainda podem se tocar. Quem não sabe ser próximo estando junto, jamais saberá quando se afastar. Vejo muita gente que mora junto e parece separado por um continente, e gente que está longe, mas jamais se afastou.

Ah, e quanto ao menino que foi embora, descobri recentemente que tornou-se um feliz pai de família, ainda mora por lá e jamais retomamos contato.

2 comentários:

  1. Nossa, to velho... Te conheço ANTES dessa historia... Kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Sabe que só pensei nele. ele lá eu cá. Vai saber o que o tempo e a distância fará ou trará!

    ResponderExcluir