De repente, é pra você


Para ler ao som de Você abusou

“Há uma verdade universal que todos precisamos aceitar querendo ou não: tudo acaba algum dia. Mesmo tendo esperado muito por esse dia, eu nunca gostei de finais. O último dia do verão, o último capítulo de um livro, despedir-se de um amigo próximo. Mas finais são inevitáveis. As folhas caem. Você fecha o livro. Diz Adeus. Hoje é um desses dias para nós. Hoje dizemos adeus a tudo que era familiar, a tudo que era confortável. Estamos seguindo em frente. Mas mesmo ao estarmos partindo e isso dói, há pessoas que fazem tanto parte de nós que estarão conosco não importa o que houver. Eles são nosso chão, nossa Estrela Polar e as vozes em nossos corações que estarão conosco SEMPRE." Castle
Muito tempo se passou desde nossa última conversa, e com o tempo, muita coisa mudou. Percebi que podemos ser pessoas especiais, sem nunca nos dar conta disso. Não que eu tenha a pretensão de ser especial, a maioria das pessoas se decepciona um pouco quando me conhece de verdade, e com você não seria diferente, mas é que entendi que não preciso me esforçar pra tentar ser especial, sou diferente e talvez isso seja o suficiente. Depois de um tempo, você se acostuma e aprende a lidar comigo. Mas, acredite em mim, apesar de ter entendido isso, ainda me esforço para compreender que algumas pessoas jamais serão especiais para alguém, porque elas não estão preparadas para assumir tamanha importância na vida de uma pessoa. Infelizmente, você é assim. Não é culpa sua, nem de ninguém, é só uma questão de autopreservação. Você acredita que desta maneira, suas barreiras estão seguras, seus muros continuarão de pé. (Que idiotice!) Acha que realmente assim sua responsabilidade com os sentimentos alheios será menor? Pois eu lhe digo: não será! Assuma que não sabe ser um homem fiel, nem mesmo aos seus sentimentos. Assuma e mude, pois, apenas reconhecer não lhe transformará em alguém melhor. Sabe, um dia você vai descobrir que me disse muito mais com as palavras que calou do que em todas as tardes que passávamos conversando. Quanto a mim, vivo sabores e cores nítidas, enfim. Aprendi a valorizar momentos únicos, mas principalmente, quem é único. Nem sei sobre o que é este texto - se é sobre o quanto desperdicei lábios e palavras ao ter lhe doado tanto de mim, ou se é sobre minha vontade de lhe querer bem, e só. Se for sobre minha estupidez, amadureci. Algo mais do que necessário ou jamais teria me tornado imune aos seus encantos; mas se for sobre lhe querer bem, então já não há qualquer resquício de uma história que nós dois vivemos e só eu sofri, afinal, toda mágoa se foi e hoje só quero que esteja bem, pois hoje vivo em paz!

Deixar ir


"Muitas pessoas vão entrar e sair de sua vida. Centenas de milhares de pessoas. Você tem que manter a porta aberta, isso quer dizer que as pessoas podem entrar, mas também significa que você tem que deixá-los ir."

Extremamente alto e incrivelmente perto

Só para dizer

 Pra ler ao som de Last & Found

"O outono sempre me faz lembrar do tempo em que tudo era bonito entre nós. Pergunto-me se não teria sido melhor mantermos a amizade, ou o mínimo de civilidade que havia entre nós. Acreditei tanto em nós, em nossa história, mesmo quando acabou. Acreditei porque tudo foi verdadeiro demais e merecíamos mais dignidade, serenidade e carinho ao fim. Porque foi me deixar daquela maneira? Por muito tempo busquei o que restou de tudo que houve de verdadeiro. Buscava também sua explicação. Mas desisti de buscar. Deixei de acreditar e me aquietei... Eu ainda tinha tanto amor tanta consideração... Quando seu silêncio foi a única coisa que restou, perdi mais que a pessoa que amei - perdi a alegria e a esperança que um dia nos uniu. " 

Quintana


"A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são 6 horas: há tempo…  Quando se vê, já é 6ª-feira… Quando se vê, passaram 60 anos… Agora, é tarde demais para ser reprovado…
E se me dessem – um dia – uma outra oportunidade, eu nem olhava o relógio seguia sempre, sempre em frente…
E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas."

Boa semana a todos!

Distância e proximidade

"...O perigo não está na distância física, nos milhares de quilômetros que nos separam, o perigo está deixarmos de nos entender..." José Luis Peixoto

Pra ler ao som de There she goes


Estava me lembrando de quando era adolescente e um menino por quem eu era apaixonada foi morar nos EUA. Sofri. Chorei. Achei que era o pior momento da minha vida (coitada de mim, quanta ilusão!!). Daí o tempo passou, a vida seguiu .... Hoje quando olho para trás e vejo aquela adolescente sofrendo pela distancia, tenho vontade de contar pra ela que a distância não é o fim, desde que haja algo realmente verdadeiro unindo aquelas pessoas. E isso vale para qualquer tipo de relacionamento, seja entre casais, amigos ou familiares. Não existe fórmula secreta ou receita para fazer com que relacionamentos à distância deem certo, o é fundamental é que as pessoas queiram estar e ser próximas, queiram realmente levar a diante o que a geografia afastou. Querer ser/estar próximo, começa quando ainda se está olhando nos olhos, quando as mãos ainda podem se tocar. Quem não sabe ser próximo estando junto, jamais saberá quando se afastar. Vejo muita gente que mora junto e parece separado por um continente, e gente que está longe, mas jamais se afastou.

Ah, e quanto ao menino que foi embora, descobri recentemente que tornou-se um feliz pai de família, ainda mora por lá e jamais retomamos contato.

Toda espera tem seu fim

Listen by Beyonce on Grooveshark

Em meio a tantos rascunhos perdidos, encontrei um texto empoeirado, repleto de significados.


Já esperei por ligações que nunca aconteceram, e-mails que nunca chegaram, explicações que jamais existiram. Já esperei chorando e acabei adormecendo. Sonhava com uma realidade completamente diferente, onde as coisas faziam sentido e aconteciam conforme havia planejado. A realidade sempre foi diferente dos sonhos - os dias se seguiam lentamente e a dor me consumia sem piedade. Mas toda espera tem seu fim. Toda espera um dia encontra o refrigério do encontro. A minha espera terminou quando entendi que não precisava esperar por quem jamais viria, por quem jamais seria capaz de falar a verdade, por quem jamais teria coragem de ousar lutar por algo que acreditava ser real. A espera acabou quando compreendi que não adiantava esperar por quem não me olha nos olhos, eu precisava me olhar, me reconhecer diante do espelho e prosseguir. Eu precisava abandonar meus medos e traumas e caminhar. Quando enfrentei a dor, descobri que o tempo perdido esperando em vão, foi na verdade tempo de amadurecimento, de entendimento, de percepção. Amadurecemos com as perdas, entendemos quem realmente somos e quem queremos ter ao nosso lado. Foi de tanto esperar por quem nunca chegou que criei coragem para batalhar por sonhos adormecidos, sonhos que esperavam por mim. 

Descomplicar




Que seja sempre assim!

Fragmento 36


"Há gente que fica na história da história da gente. E todo março é assim, duas letras dizendo mais que todo alfabeto e o céu pintado de laranja rasgando memórias mofadas, abandonadas pelo tempo e a indiferença." S.s. 

Sobre músicas e memórias



Em uma aula semana passada, a professora comentou a cerca de um texto de Ferreira Goulart em que ele narra os assaltos que sofremos por conta dos aromas. Somos tomados e nossos sentidos completamente dominados por tal cheiro. Vou além em meus pensamentos. Muito além do olfato, acredito que audição é a droga que mais entorpece nossa memória. Voz, música, acorde ou som de chuva, qualquer um deles pode nos assaltar em plena segunda-feira e nos fazer voltar a uma época remota e esquecida. Existem músicas que jamais poderão ser novamente escutadas sob pena de voltarmos no tempo e nos perdermos em meio a tantas recordações e memórias emotivas. Rick Blaine  sabia  muito bem o poder destrutivo para as lembranças que uma canção pode fazer, ou não teria proibido Sam de tocar As time goes by novamente (estou falando sobre Casablanca mais uma vez ... me prendam! rs rs). A verdade é que existem caixinhas em que nossas recordações são guardadas e basta uma música ou um cheiro, para que ela se abra e sejamos transportados no tempo. Hoje, ao ouvir uma canção que há muito não escutava, me dei conta de que por mais bela e doce sejam aquelas lembranças, elas simplesmente não me cabem mais. 


Inspiração musical "I miss you"
 
Blog da Ana Santos Blog Design by Ipietoon