quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Gratidão




"Rendam graças ao Senhor, pois ele é bom; o seu amor dura para sempre. ” 1 Crônicas 16:34


Leia ao som de Minha Gratidão, Raquel Mello
  




Não tem como possuir um coração grato sem que o perdão seja latente em nossas vidas. “Como assim?” O SENHOR a todo instante nos perdoa por nossas falhas, por nosso interesse – nem sempre sincero - em servi-lo, nos perdoa por erros cometidos com os nossos irmãos, enfim, o perdão do SENHOR sempre nos alcança. Mas nós não conseguimos agradecê-Lo a altura, às vezes nem mesmo fazemos da forma mais simples, apenas agimos como se fosse obrigação dEle em nos perdoar.

Quantas vezes eu ofereci cultos em ações de graça, por aniversário, por bênçãos alcançadas, por livramentos concedidos, mas não tinha dimensão do que é ter um coração grato e quebrantado diante do SENHOR. Ser grato é bem mais que dizer “obrigada”, ser grato é bendizer ao Pai por mesmo com nossas falhas, ainda assim, ELE trabalhar por nós. Ser grato é adorar ao SENHOR  é adorá-lo quem ELE é.

Diversas vezes ocupamos nosso tempo tentando entender o sacrifício de Jesus, o quanto pesou a cruz que carregou... Estudiosos já desvendaram a dor insuportável que Ele sentiu em nosso lugar; mostraram a sua morte cientificamente e muitos de nós choraram só de imaginar tamanho sofrimento. Mas será que conseguimos alcançamos a grandeza do que Ele fez por nós? Será que entendemos o sofrimento Dele?
Antes de bater no peito e dizer “possuo o coração grato”, precisamos dizer “Pai, nos perdoe!
Por muito tempo eu tive uma ideia errada do que seria gratidão: eu confundia gratidão com educação (dizer obrigada apenas por norma de educação e não por realmente querer AGRADECER). Acreditei que Deus tinha obrigação de me abençoar. Sim, eu me deixar levar por teologias vans que dominavam minhas emoções e não me edificam em nada! 
Demorei para entender que o compromisso de Deus é por amor e não pode ser unilateral. A aliança que Ele nos propõe é desinteressada. 
Eu só posso agradecer ao Pai por me enxergar além das falhas e encontrar em mim, motivos pra me manter de pé. Sou grata (de verdade), por sua misericórdia e amor, sou grata pelo sim e pelo não, pelo falar e pelo silencio, mas principalmente, sou grata por ainda me permitir estar junto a Ti.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Recomeço

Depois de tanto tempo re-abandonado (pois é, depois de criar coragem de criá-lo, larguei-o de mão), hoje resolvi voltar a escrever.
Tantas coisas aconteceram da primeira postagem até hoje... tantas.... posso dizer que nestes quase 10 meses que amadureci bastante, chorei (muito mais que amadureci), me alegrei, disse adeus a pessoas queridas e olá para pessoas nem tão queridas assim.... mas posso dizer que estes meses foram fundamentais para eu me tornar o que um dia eu serei quando crescer!


Por enquanto é isso, vamos ver em que vai findar este caminho blogueiro!