segunda-feira, 24 de abril de 2017

Acontece que...

Leia ao som de Cath & Release, Matt Simons



Gostei quando seu olhar esbarrou no meu. Aquele sorriso desajeitado e totalmente sincero foi tão bonito. Fazia tempo que não sentia algo tão espontâneo brotar. Eu sei, sou tão bobo, você me ganhou naquele instante, será que percebeu? Já me apaixonei várias vezes enquanto voltava de metrô para casa, mas dessa vez ... Bem, dessa vez eu suspirei de verdade. Você não é uma dessas mulheres impossíveis da Arcoverde. Me fiz de tolo por dias. Quis chamar sua atenção. E pra que? Se quando você sorriu, eu realmente me derreti. A noite era realmente a mais quente do ano? Não? Mentira! Estava fazendo frio? Impossível! Juro que senti meu rosto queimar. Eu quis te chamar para sentar ao meu lado, simplesmente para ouvir sua risada. Quis gravá-la. Ai, como sou idiota! Estou escrevendo tantas palavras para alguém que está tão perto e tão longe. Sabe, se você olhar mais para a esquerda, vai me ver aqui, rascunhando num moleskine surrado, palavras de amor eterno para a deusa de sardas marrons.  Tenho que lhe confessar: não sou bom com números, e você parece ser tão exata. Mas, sei fazer um maravilhoso misto quente e sou ótimo em pedir pizza. Faço boas mímicas e não há quem me vença em competições de quem ri primeiro. Não soou atraente? Bem, eu sou tão simples que você não levaria ¼ de hora para me decifrar. Eu, que mal sei seu nome, estou aqui imaginando em como seria delicioso esbarrar novamente em você. Será que devo deixar nas mãos do universo ou devo tropeçar novamente na sua frente? Desta vez, prometo não derrubar nem um livro em você. 

2 comentários: