quinta-feira, 16 de março de 2017

Uma vida de comercial de margarina

Ao som de Mar aberto, Se fosse tão fácil

Quando estivermos juntos, vamos falar de coisas boas...

Falar do sol que se escondeu cedo, e que me permitiu andar bem mais devagar hoje. Falar da chuva que caiu e deixou tudo mais colorido após seu termino. Falar do vento frio que sopra e parece trazer mais esperança para o meu coração. Falar das lembranças que vêm em minha mente incessantemente, totalmente teimosas, mas que são tão boas, que prefiro sempre tê-las, pois elas me fazem rir como uma boba e me fazem assim tranquilamente feliz... E vamos falar da saudade que sinto, quando fico muito tempo sem noticias tuas, que de forma alguma é ruim... Porque lembrar de ti é um tempo bem gasto.Vamos falar do nosso próximo encontro, e daquele abraço apertado que você vai me dar e falar do beijo que vou receber... E de mais um ou dois ou três, ou quantos mais abraços resolvermos trocar. Vamos falar do que vamos falar quando estivermos juntos novamente e falar de todas as risadas que com certeza daremos, por que sempre as damos quando estamos juntos. Vamos falar de cada momento, cada segundo único, cada minuto absolutamente interessante que tivemos e falar detalhadamente de cada sensação que ocorreu enquanto estávamos separados... Vamos falar de tudo, de mim, de você e de outros que sempre falamos e dos quais sempre rimos. Rimos delas, de nós, do que for, por que não importa o assunto, importa mesmo estarmos juntos. E vamos falar dos sorvetes que vamos tomar, e dos bolos que ainda vamos comer, e mais uma vez das risadas que vamos dar, por que você deve saber melhor do que eu, o quanto isso é inevitável.
Vamos falar do futuro, do mundo, das expectativas, das ânsias e dos medos, falar das vontades, dos desejos, das vantagens e dos sossegos que um dia iremos desfrutar. Vamos falar de tudo, de amor, de amigos, de família, de dinheiro, de condições físicas e mentais. Vamos falar das músicas que ouvirmos, dos filmes que assistirmos, das notícias que lermos em algum lugar. Vamos falar de tudo que quisermos falar e até do que não quisermos mais... Mas vamos falar de tudo de bom que pudermos falar...
E vamos falar de daqui a cinco anos, ou daqui a dez... Ou cinquenta, não importa... Por que independente de quanto tempo passar, simplesmente o que importa de tudo o mais, é que a gente estará lá pra poder falar das coisas boas que tivermos pra falar!

Um comentário: