Fragmentos #34

sábado, 21 de setembro de 2013



"...A vida poderia ser menos irônica de vez em quando. Ele era realmente uma pessoa fascinante. Diferente em contradições e defeitos, mas não queria essa coisa de suspiros e querência. Não era capricho, era autopreservação. Gostava do sorriso dele, das mãos que brincavam com seus cabelos e dos olhos tão expressivos... Mas um dia, ele sorriu e ela se tornou refém do que mais temia."

___________________________
Fazendo as pazes com a escrita.
Ao som de 14 Bis - Todo azul do mar

Um comentário:

  1. Um sorriso cativante que a aprisionou. Lindo, bom te ver! beijos,chica

    ResponderExcluir

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS