sábado, 3 de agosto de 2013

Quando nos traímos

Ao som de Maria Rita, Muito pouco


Sabe quando a gente deixa de acreditar na gente pra acreditar nos outros? Quando isso acontece, abre mão de quem a gente é, de quem batalhou para se tornar, simplesmente para agradar , satisfazer outra pessoa.Quando aceitamos a verdade do outro como algo absoluto, como a única voz a ser ouvida, nos traímos. Quando aceitamos ser aquilo que o outro projetou, traímos o amor mais simples e absoluto que existe: o próprio.
Me relaciono com meus sonhos, minhas ansiedades, minhas crenças... Quando deixei que outra pessoa dissesse o que eu deveria fazer, quem eu deveria ser, traí este relacionamento. Foi tão fácil me trair... De maneira absoluta e com indescritível facilidade, destruí minha autoconfiança e me trai deixando de acreditar na minha força, na minha voz. Permiti que outras pessoas tivessem o poder de arbitrar decisões e escolher quais seriam meus passos. Arruinei projetos e sonhos quando deixei que me dissessem qual caminho deveria seguir. Me magoei demais, e como todo ser ferido, também distribuí mágoa entre os que me cercavam. Troquei meu caminho, pelo medo de outra pessoa e abandonei a segurança das minhas convicções. 
"Todo dia é dia de aprender um pouco demais do muito que a vida trás." Hoje eu me despeço daquilo que me tornei para outra vez me reencontrar, enxergar além das palavras e construir novos caminhos. É momento de me perdoar e recomeçar. Não mais me perder...

4 comentários:

  1. Linda reflexão fizeste. Não podemos dar aos outros as rédeas de nossa vida. beijos,cchica

    ResponderExcluir
  2. Se anular pelo o outro. Uma maneira torta de achar que tudo está perfeito.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Ana, hoje é o dia das coincidências, hehe! Hoje uma colega de trabalho estava me contando um "causo" sobre uma amiga que está sofrendo com a falta de amor-próprio, vivendo uma vida que o namorado quer que ela viva, sabe? Tão complicado quando isso acontece. Acho que temos sempre que nos aceitar para poder enxergar o que realmente vale a pena nessa vida. Viver do jeito que gosta é a melhor coisa que existe. Claro, desde que isso não faça mal aos que estão nosso redor. Beijo!

    Ange

    ResponderExcluir
  4. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, estive a ver e ler algumas coisas,
    reparei que aqui há uma pessoa artista,e como aprecio pessoas com arte
    fiquei mais um pouco para ver melhor.
    Posso dizer que gostei do que li e vi desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir