quinta-feira, 14 de junho de 2012

Complicado demais

Tenho raiva de mim quando sinto saudades suas. A alegria que você me proporcionava todas as manhãs sempre foi mais forte do que a dor que os erros causaram. Mas doeu, e ainda dói. Me consumiu, corroeu, despedaçou, e me transformou numa pessoa pragmática e fria. Me transformou em alguém se esconde atrás de memórias alheias e uma música com refrão clichê; na mulher que irá olhar para essas 754 cicatrizes no coração e não pegar o telefone para perguntar “a vida continua muito complicada ou já encontrou espaço para nós dois nela?”



Inspiração musical Eu sem você, Paula Fernandes

Um comentário: