terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O sentido das coisas

Pode ser que na semana que vem eu chegue à conclusão de que tomamos a decisão correta. Talvez leve mais tempo: mês que vem, daqui a alguns anos, quem sabe? Mas quando isso acontecer, talvez as coisas façam algum sentido, porque eu acredito que tudo deve fazer sentido – sempre. Assim como acredito nas músicas, na chuva, no olhar que arrebata... Até lá vou seguindo com a vida, ignorando o fascínio que o mar exerce sobre mim, apagando registros e memórias e dialogando com a insônia.
Com inspiração musical de Nem um dia, Djavan

2 comentários:

  1. É amiga, às vezes pensamos tanto antes de tomarmos qualquer decisão... Acho que precisamos chutar o balde mesmo, decidir e depois ver no que vai dar. Rs.

    ResponderExcluir
  2. O mar é um lindo parceiro e com ele falamos e colocamos tudo em dia! beijos,chica

    ResponderExcluir