domingo, 6 de novembro de 2011

Dentro de mim


Fim de semana de habitação interna. Não acredito que seja pela enxaqueca, mas pude usá-la como desculpa  para dormir horas seguidas. Não estou triste por morar dentro dentro de mim, eu que sempre morei do lado de fora - com gargalhadas e alegrias, também encontro sorrisos por aqui, mas trata-se de algo exclusivo e particular. Estou vivendo meus momentos amplamente quieta, para conseguir organizar e desarrumar pensamentos, desejos, medos e vontades. E agora, quando as palavras buscam novos significados, percebo que não é possível acelerar o processo de entendimento ou de sanidade. Então me aquieto, encontro conforto na música de Ella Fitzgerald e fecho os olhos para reviver e recriar o que me fez mudar de endereço...

3 comentários:

  1. Sempre intensas e tão lindas tuas palavras! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Temos dias e momentos que precisamos morar mesmo dentro de nós! Bjs e uma bela semana!

    ResponderExcluir
  3. Se intensidade fosse sobrenome, sugeriria a você. As palavras tornam-se melodiosas em suas mãos e ganham uma tonalidade bela e singular. Danço ao ouvi-las e deixo-me levar para também mudar de endereço.

    Bjs!


    Elaine Elen

    ResponderExcluir