domingo, 23 de outubro de 2011

Quem pode mais?

Chego à conclusão de que é um terrível engano pensar que o poder transforma as pessoas, ainda mais quando se trata de uma pequena dose dele. "Só se conhece o soldado quando ele vira tenente", diria meu sábio avô, e a cada dia que passa mais me convenço que ele tinha razão, pois o poder é uma espécie de potencializador, seja das qualidades ou dos defeitos. O deslumbramento com a sensação de “agora eu posso” expõe traços que ficavam escondidos sob uma fina camada de humildade. O que alguns esquecem, é que pessoas assim são facilmente derrubadas, substituídas, como meras peças de um grande tabuleiro de xadrez.

Um comentário:

  1. É a velha deixa qto maior o salto maior a esborrachada no chão, isso para aqueles que não sabem saborear o poder.
    E acho que saborear o poder é coisa rara, a maioria mostra a cara qdo tem ele nas mãos.
    Dê o poder e mostre-me sua cara! Essa é a real. Maquiável já dizia em O Príncipe que o poder corrompe. Fato.

    E assim caminha a humanidade.

    Beijos!

    ResponderExcluir