quarta-feira, 25 de maio de 2011

Amores não consumados




Existem amores que não serão eternos, serão apenas amores. Sem mãos dadas na velhice, "até que a morte os separe". Amor apenas para curar, acalentar a alma. Amor para provar que a vida é mais que rotinas cansativas e boletos vencidos.

Outros jamais serão consumados. É amar por amar, pura e simplesmente. Amar porque é bom amar, porque é necessário que alguém seja amado. Como já disse o poeta certa vez, é amar para preencher o vazio do outro, torcendo que quando chegar o momento, alguém também preencha o nosso. Amar porque amar faz bem, faz bem sorrir de um canto ao outro, faz bem dormir e acordar pensando nele, ou nela.





2 comentários:

  1. Na verdade, não serão consumados porque o sentimento não amadureceu a ponto de ser chamado de Amor (assim mesmo, com caixa alta!). Afinal, “o amor jamais acaba”. Mas esse sentimento que torna alguém especial para nós, e que pode vir a ser chamado de amor um dia, sempre nos faz bem, ainda que não seja valorizado pelo outro da mesma maneira que valorizamos.

    Bjs,
    Dani

    ResponderExcluir
  2. "Amar porque é bom amar, porque é necessário que alguém seja amado." Quem será melhor beneficiado nesta troca ou nesta doação, na verdade, acho que nem é troca, não, é doação mesmo. Decidimos amar, segundo Elaine Cruz, e é essa decisão que fará toda a diferança. Se ao percerbemos que só beneficiamos alguém com o nosso amor, e não somos ou não fomos beneficiados na mesma proporção, temos a opção de não amarmos mais, ou melhor, de não doarmos o nosso amor para quem de fato não é digno de recebê-lo na sua totalidade e profundidade.

    Elaine Elen

    ResponderExcluir