domingo, 6 de março de 2011

Sobre virar a mesa

Em algumas ocasiões na vida nos sentimos forçados a tomar “a grande decisão”, partir para o “agora ou nunca”. É como torcer pelo Vasco e jogar no Flamengo, na final do campeonato, cara a cara com o gol, só o goleiro e você... Precisa decidir se a emoção ou razão irá determinar seu próximo passo. Numa fração de segundos tudo pode mudar. Cada milésimo de segundo a pressão aumenta mais e mais... Assim é a vida real diante de certas situações, estamos cobrando um pênalti, às vezes contra nosso próprio coração, mas o que fazer? Precisamos encarar essas situações, jamais permitir que a falta de coragem nos paralise. Muitas pessoas por medo de mudar, de encarar novas perspectivas simplesmente congelam, se acomodam e jamais conhecerão a delícia de um novo caminho.
“Não deixar o certo pelo incerto” pode parecer sensato, estável, teoricamente confortável, mas certas mudanças trazem o alívio de uma realização ou a grandeza de um aprendizado continuado. É claro que toda decisão deve ser pensada e repensada, algumas pesadas na balança do bom senso, mas nem mesmo por isso devemos abrir mão de correr certos riscos. Alguns momentos deliciosos de nossas vidas são exatamente aqueles próximos demais da loucura, aqueles momentos de virada de mesa, de mudanças radicais... Na verdade, loucura mesmo é aceitar vestir uma camisa torcendo por outro time, ainda mais se estiver jogando uma final de campeonato!

3 comentários:

  1. Ana, querida, o que é a vida sem essas situações em que a gente precisa virar a mesa? É nesses momentos que a gente cresce, né?

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ah, lembro de vc a cada vez que ouço a abertura da reprise do Friends... I´ll be there for you!

    bj

    ResponderExcluir
  3. Precisamos ter coragem pra nos mostrar verdadeiramente,não apenas aceitar o que aí está... Virar a messa pode ser uma virada em nós mesmos.beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir