terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sobre relações que acabam e sentimentos que continuam


Ao som de The Reason
 
Dias atrás encontrei com uma amiga que terminou um relacionamento há pouco tempo. Segundo ela, os dois mal se viam, brigavam muito e já estavam completamente desgastados. Queria continuar o relacionamento, pois gostava muito dele. Ele terminou. Disse que não dava para machucar quem se ama e estava a deixando ir embora. O choque foi inevitável. Ela não esperava que ele tivesse coragem de pôr um ponto final. Chorou. Chorou por dias. Chorou me contando. Se ler este texto também irá chorar.
A gente sofre quando os relacionamentos se frustram, pois, acaba depositando muita expectativa neles, até mesmo quando eles não são aquilo que deveriam ser. Já estava ruim, já tinha acabado, mas eles estavam juntos-separados, ela só não queria perceber isso. Ela criou a ilusão de que seria possível ‘salvar’ a relação apenas com o amor que sentia por ele, mas quem disse que só o amor sustenta um relacionamento?
O perigo agora que o relacionamento chegou ao fim é não conseguir se reinventar, se redescobrir em meio ao que restou. É preciso esquecer, não se entregar ao sofrimento toda vez que algo a fizer lembrar o tempo que ficaram juntos. Não é fácil, mas é possível. Todo mundo já sentiu um dia a dor de ver uma relação terminar mas o sentimento continuar, ignorando completamente os termos do fim. Faz parte do crescimento da gente passar por certas decepções. Com o tempo, o melhor remédio para a maior parte dos males, deixamos de sofrer, entendemos a lição e estamos mais uma vez prontos para recomeçar.

2 comentários:

  1. Amiga Espealho ...
    Lendo tudo isso ao sabor de um gostoso copo de água gelada (bom seria água de coco); revirando gavetas e arquivos emperrados dentro do cômodo coração senti uma sensação de vazio tão grande e ao mesmo tempo - por mais rude que possa parecer este meu comentário - eu jamais sofri sozinha todas as minhas tristezas,abandonos, rejeições, infidelidades (que são bem piores que uma relação sem amor, ou seja, acontecem pela falta do dito amor) ... mas bem .. eu sempre me enrolando nestas questões; pior de tudo isso é não se permitir AMAR de novo pelo simples fato de não querer SOFRER de novo.
    A gente vai conhecer outras pessoas, vai amar diferente, vai sofrer diferente (ou não) mas não podemor permitir a triste caminhada sem algo, alguém ou alguma coisa para amar, não importando o quanto sangue (?? tá bom lágrimas) a gente derrame simplesmente pra se sentir mais viva.
    Consegui me fazer entender?
    Beijocas
    Rosinei (ex-imperatriz)

    ResponderExcluir
  2. Ana

    Muito complicado. Os 1ºs tempos são difíceis,mas superamos com certeza.E nós,mulheres,sempre achamos que vamos resolver tudo com o nosso amor,como se ele fosse um bálsamo e amor não é tudo numa relação. Triste porém verdadeiro. Temos complexo de Deus em alguns momentos.
    A boa notícia e a mais velha é que sabemos que tudo passa no final. Força e paciência pra sua amiga!

    bjosmeus

    ResponderExcluir