sábado, 8 de janeiro de 2011

Perdi você (e eu sinto tanto a sua falta)

“Olha você tem todas as coisas que um dia eu sonhei pra mim. A cabeça cheia de problemas, não importa, eu gosto mesmo assim.”

Querido,
O travesseiro continua sendo a medida da minha saudade e da minha raiva. Noites de pernas entrelaçadas e noites arremessando-o contra a parede. As noites são sempre mais difíceis sem você para me abraçar antes de dormir. Os dias se passam e eu ainda alimento esperanças de vê-lo novamente entrar por aquela porta. Enquanto espero, vou recordando quanto éramos felizes juntos. Ainda lembro aquela tarde em que recebemos um envelope com más notícias. Cheguei mais cedo do trabalho e você me esperava com olhar ansioso e braços prontos para consolar. Seu abraço me envolveu, me tranquilizou, me deu paz. Ali era o meu lugar favorito: seus braços. Entendeu quando quis chorar sozinha, mas não ficou distante. A tristeza me fez dormir e quando acordei você estava ao meu lado, mexendo em meus cabelos e repetindo, baixinho, que jamais me deixaria, pois adorava me ver dormindo. Foi o melhor, do pior momento: ouvir que estaríamos juntos para sempre.
2º lugar - 62ª Ed. Musical do OUAT
Fico pensando o que fez com que você decidisse quebrar esta promessa. Seria outra mulher? Uma aventura ou algo sério? Será que se cansou de nossa vida nada perfeita? As nossas brigas eram sempre tão intensas quanto às noites de amor. Como se fosse possível, me apaixonava um pouco mais sempre que tentava me impressionar cantando alguma canção do Roberto. Ainda que desafinado, sua voz era um estímulo para mim. Você dizia se sentir completo ao meu lado e eu acreditei que jamais iria embora. Prometeu nunca me magoar e o fez da pior maneira. Eu me sinto totalmente perdida, busco encontrar respostas que parecem não existir. Nossos sonhos, nossos planos, nosso futuro se perdeu. Se hoje me perguntassem quem sabe o que é ter e perder alguém? Eu saberia exatamente o que é, como se sente e como sofre quem teve e perdeu o amor de sua vida, eu só não saberia responder como se faz para viver depois disso.

______________________________________
Texto para as edições musicais do  OUAT e  Eu escrevo bem

Um comentário:

  1. Boa pedida para o play-list: "Olha" interpretado por Roberto, o Carlos.
    Beijos

    PS: Profundo como o Oceano.

    ResponderExcluir