sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Vovôfredo

Meu tempo de saudade não acabou. Na verdade, a semana inteira foi bastante complicada pois todos os dias me lembrava do meu avô e a saudade batia ainda mais forte. Hoje seria seu aniversário e sinto a dor dele ter partido toda outra vez.
Saudades dele e de tudo que me lembra quem ele foi.
Saudades da mistura de aromas entre seu perfume favorito e o tabaco.
Saudades de vê-lo a mesa, de ouvir sua risada enquanto assistia Chaves (sim, culpa dele eu gostar e achar graça até hoje do Chaves).
Saudades do olhar carinhoso, do jeito manso de falar, da companhia sempre presente, das histórias, dos biscoitos de polvilho, das camisas do jacaré (só fui saber o que era Lacoste muitos anos depois...).
Saudades do meu avô!
Queria poder dizer  “feliz aniversário, vovôfredo”, mas sem ele aqui, fica a saudade do meu melhor amigo, do pai que eu reconheci em todas as atitudes, do avô perfeito que foi!

Saudades eternas.

2 comentários:

  1. Gostei muto do seu blog! Parabéns!!!!

    Simira

    ResponderExcluir
  2. querida amiga, a saudade a vezes pega a gente né? Se pudesse voltar no tempo, reviver coisas e fatos né/ A saudade as vezes dói viu. um abração otima semana viu.
    Eduardo - int de so
    doni.amp@hotmail.com

    ResponderExcluir