sexta-feira, 30 de julho de 2010

Preciso de você

Ao som de Incomplete


Paguei semana passada a última parcela do financiamento. Pedi ao síndico que substituísse as lâmpadas do corredor e inclui na lista de compras a sua fruta predileta. Estava pensando em fazer para o jantar de amanhã o prato que você mais gosta, mas preciso que você descasque o abacaxi (sim, eu continuo alérgica). Apesar de controlar as contas da casa, decidir o que fazer no jantar e o que uma criança deve comer, não significa que sou tão independente assim, continuo precisando de você, todos os dias.

Finalmente tirei a habilitação. Não fazia o menor sentido continuar com medo de dirigir. Continuo fazendo besteiras no trânsito: sinalizo que irei mudar de faixa em cima da hora, avanço sinal vermelho amarelo e faço a curva daqui da rua muito fechada, mas estou me esforçando para melhorar. Mandei o carro para revisão, e aproveitei para retirar a película escura do vidro da frente (só fazia sentindo mantê-la com você aqui). Mas preciso de você aqui me chamando atenção na hora de mudar a marcha.

Ontem foi o primeiro dia de aula de nosso filho. Você ficaria orgulhoso em vê-lo seguir para a sala de aula sem derramar uma lágrima sequer. Hoje chegou empolgado cantarolando as musiquinhas da hora do lanche e também de lavar as mãos ... está cheio de energia! Ainda agora tentou amarrar o carrinho de controle remoto na Pipoca para ela passear mais rápido. Pobre coitada da cachorra! Sorte que está velha demais para reclamar das peraltices dele. A cada dia que passa, percebo que ele se parece mais com você... e não apenas no bom humor e na disposição para a bagunça, mas pelo carinho com os bichos e o olhar de ternura que me devota antes de dormir!



O dia dos pais se aproxima e ele me perguntou o que deve comprar. Ainda não sei bem o que responder, mas disse que você adoraria qualquer coisa que ele escolhesse. A dúvida está entre uma camisa do colégio ou um perfume do Boticário. Tentei explicar que a camisa do colégio só o "tio" da recreação deve usá-la. Outro dia ele viu aquele vidro de perfume que restou no seu armário, e como está no fim, achou que seria bom comprar outro. Contei que aquele era seu perfume predileto e agora vive querendo usar o "cheiro do pai".
Eu preciso de você aqui! Preciso de você para me ajudar a criar nosso menino. Preciso de você quando ele chegar do colégio querendo ajuda em matemática, mas principalmente quando tiver que aprender a fazer barba. Preciso de você quando trovejar e quando me lembrar de como adorávamos ver a chuva juntos. Preciso de você quando durmo, mas principalmente quando acordo; as horas já não passam iguais. 

Você me faz tanta falta ... Ainda não aceito sua partida. Esta casa foi comprada para ser palco das nossas histórias, abrigar os sonhos, o amor, nossa família! A janela da cozinha continua com a mancha azul (fruto da sua esperta ideia em misturar as tintas!), me recuso a apagá-la, porque afinal de contas, a casa era para ter você: seu jeito, suas escolhas, suas cores! Preciso de você para transformar as paredes beges e em verdadeiras telas de Monet, assim como fez quando me beijou pela primeira vez. Eu preciso de você, a cada dia que passa, a cada respiração, cada dia mais.

[Texto vencedor da 9ª edição OAPSS.]

4 comentários:

  1. Lindo o seu texto. Como precisamos um do outro para darmos sequencia alguns pontos da nossa vida.
    A nossas perdas muitas vezes são díficies nos primeiros momentos. Mas viram os ganhos como recompesas. Essas sim, teram um grande valor para nós. A vida é assim. Os desafios são grandes. Mas as vitórias são saborasas. Somente nós podemos sentir seu verdadeiro sabor.
    Tudo isso mais doloroso que seja, irá passar. E se tornarás muito forte e resistente a tudo.
    Seu blog é Super lindo. Gostei muito.

    Tbém estou participando com o blog interação de Amigos. Meu texto está aqui.
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/07/coletiva-onde-as-palavras-se-sobrpoem_29.html
    vou te esperar para compartiçlhar.

    Já estou te seguindo.
    Sucesso.
    Sandra

    ResponderExcluir
  2. Construimos nossas escritas através das emoções envolventes do nosso coração. Também gosto de escrever. Embbora com dificuldades. mas com muito esforço. Entre uma letrinha e outra, vamos construindo este universo tão lindo das palavras.
    Um grande abraço,
    Sandra

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto amiga como sempre, parabens... Nem tenho muito o que comentar por que ele é completo.
    Alem do mais to morta de cansada e hoje, especificamente hj não sentiria falta de ninguem só de mim mesma e um lindo, doce e maravilhoso silencio, que infelizmente não tenho...kkk
    Minha filha tá correndo pela casa feito uma maluquinha, imitando carro, barulhentaaaaaaaaaa.
    E eu mortaaaaaaaaaaa de canseira, querendo somente, um bom vinho, uma cama, uma tv com um bom filme e só....

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, cada detalhe, cada momento narrado... Precisamos dar valor a tudo isso pois depois, ficam somente... Lembranças.

    ResponderExcluir