domingo, 9 de maio de 2010

Sobre Manoel Carlos e as Mães

- "Seja feliz, minha filha. Mas eu acho que posso dizer alguma coisa, agora que você está se preparando pra casar. Se eu puder dizer, vou dizer pra você se respeitar. Jamais se afaste de si mesma, nem pelo seu marido, nem por ninguém. Seja carinhosa, companheira, leal, incansável no casamento, mas ame antes de tudo a si própria. Então assim, pra acabar a história, você sempre será linda e atraente aos olhos do Miguel."

Eu detesto as novelas de Manoel Carlos. Essa mania de que mulher boa é a Helena, médico competente é o Dr. Moretti e a vida no Leblon é sempre melhor que em qualquer lugar do mundo, principalmente porque só chove no Rio se for pra Regina Duarte trocar o filho vivo pelo neto morto. Enfim, minhas impressões a parte, eu tenho que confessar que esta conversa entre a Tereza e a Luciana me emocionou. Estava eu lá sentadinha, esperando meu pastel ficar pronto, e já que não tinha outra opção, fiquei assistindo a novela. A delicadeza da mãe com sua filha, e do conselho mais importante que se pode dar antes do casamento, me impressionaram. Relacionamento bom, este que elas construíram, heim?!... Conselhos valiosos que Tereza deu a filha (e a milhares de expectadoras). Boa, Maneco!
Mas eu não quero falar sobre Manoel Carlos, quero falar sobre mãe. Não só porque amanhã  hoje é dia das mães, mas porque hoje a minha mãe me surpreendeu. Sentamos pra conversar e depois de tanto tempo, me senti filha de novo. É que a gente se acostuma a ser gente grande, a decidir sozinha a melhor opção, e nos últimos tempos, eu havia me acostumado a ser a mãe (ok, irmã mais velha) dela. Me acostumei a cuidar de horários de consultas, controlar medicamentos, brigar porque não avisou que os remédios acabaram e quando vi, já não era mais a “filhinha” dela. Mas hoje, véspera do dia das mães, por pura ironia, consegui ter o colo da minha outra vez. E não só o colo, tive apoio, compreensão, carinho, sorriso, abraço, e principalmente: amor ... E amor de mãe é sem igual! Pois bem, mamãe me fez ganhar o dia!

Coisas sobre mamãe e eu, que lembrei hoje:
Quando eu era pequena, nós adorávamos comer salsicha (tipo Viena) em conserva, e Gamadinho.
Filmes com cachorros eram os nossos favoritos em Sessão da Tarde.
Foi com ela que eu aprendi a gostar de café, queijo minas e goiabada. (Eita trem bão, sô!)

E é assim, ó:



Feliz Dia das Mães, Dona Rita! Te amo!!
Feliz dia das mães pra mim, pois se você é mãe, a culpa é minha! (e dos meus irmãos também!)
Feliz dia das mães pra todo mundo - filhos e mães!


Imagem de autoria Eliza: elafalaesaiandando@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário