domingo, 21 de março de 2010

Já pensou se fosse assim?

Dias cinzentos e chatos transformam-se automaticamente em domingos de outono, com sol ameno e brisa na janela;

Amigos que estão distantes (não importa em que parte do mundo) tocam a campainha quando bate a saudade;

Chuvas de verão para os beijos apaixonados daqueles que finalmente se encontram;

Nenhuma criança violada, sem educação de qualidade e muitas tintas para pintar suas mãos nas paredes das ruas (vandalismos nunca mais!);

Amores não correspondidos apenas em filmes e livros. Esta história de ‘Jõao ama Maria, que ama Pedro, que ama Antônia, que ama Carlos, que ama Lúcia ...’ apenas na ficção, onde ninguém sofre, ninguém se magoa;

Nenhuma lágrima ou vida derramada por conta da violência;
Toda e qualquer pessoa doente encontra a sua cura tomando apenas um copo d’água. De graça, simples e acessível para todo mundo;

Os comerciais contendo ‘o Ministério da Saúde adverte:’ seriam sempre com frases do tipo ‘amigos são essenciais para a vida’, ‘família é um patrimônio para a vida toda’, ‘só tenha filhos se puder criá-los com decência e seriedade’ e por aí vai;

Todas as noites de céu estrelado e lua cheia;

Mais nenhuma hora perdida em engarrafamentos;

Ligações entre amigos e amores gratuitas pelo menos uma vez por semana;

Braços que se abrem e se encontram num abraço de perdão;

Somente rabanete, nabo e maxixe engordam. Ninguém engorda comendo pizza ou torta holandesa.

Rir, brincar, ir ao cinema, encontrar os amigos para jogar conversa fora, ter tempo para o amor – coisas tão urgentes quanto encontrar o fim da guerra no Afeganistão;

***

Desculpem os que não gostam de mudança, de fantasia, mas aos que não podem me compreender quero dizer que tem dias, alguns pouquíssimos dias, que a gente cansa da realidade, da noticia triste, do tempo perdido na fila, do amigo que está no hospital, da indiferença com a criança no sinal (ou das coisas que fingimos não ver só para não termos que arregaçar as mangas). Disso tudo só resta dizer que a única verdade que enxergo é que sempre pensamos (pelo menos EU penso) no que poderia ser diferente, mas sem sofrer (pelo menos eu tenho tentado,rs*) e já que existe o pensamento, nada melhor do que tentar transformar o que incomoda, o que dói. Mas na boa, essa é só a minha versão da vida ... quem sabe alguém tem uma melhor.



5 comentários:

  1. É amiga.... eu tb gostaria que o mundo fosse dessa forma, mas infelizmente isso que vc escreveu só deve aparecer em contos de fadas...kk

    Bjs
    Sil Machado

    ResponderExcluir
  2. Hoje eu fiz meus alunos imaginarem a vida diferente... aliás bem diferente...
    Pensassem que árvore eles gostariam de ser... cor, música, filme, palavras, comida... imaginar... imaginar... o que seria da nossa vida se não pudêssemos imaginar... sonhar... querer... temos que ser CRIATIVOS!!
    Te adorooooooooo!!
    Venha logo pra Sampa!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. É uma bela utopia, mas num ponto poderia ser real poderiamos parar de só pensar e agir, parar de criticar e fazer, mesmo que pouco como uma conscientização através de um blog.
    Beijos,

    Ps.: minha mãe adorou seus textos.

    ResponderExcluir
  4. Ana, seus textos são criativos e inspiradores. Adorei o que você escreveu sobre o casamento. Você desenvolve um estilo literário próprio, com frases delicadas e metáforas instigantes, mas não deixa a clareza e a coesão de lado. Seus texto são facilmente interpretados e demonstram um pouco da sua personalidade.É uma leitura que nos dar prazer e desperta nossa atenção. Amei cada um dos textos!
    Beijos,
    Verinha.

    ResponderExcluir
  5. AMOR SEU BLOG ME PARECE LINDO, NÃO TIVE MUITO TEMPO PARA LER POIS ESTOU NO TRAB, EM CASA PRETENDO LER TODAS AS MENSAGENS, TE AMUUUUUUUUUUUUUUUUUUU, OBRIGADA POR SER MINHA AMIGA ESTOU COM SAUDADES 1000 BJS E UMA GRANDE ABRAÇO NO ROBSON.

    COTOCO DIANA

    ResponderExcluir