Encontro marcado

Leia ao som de A canção que faltava

A manhã estava fria e chuvosa. Ela olhava o relógio apreensiva. Passou todo o trajeto ansiosa, sabia que aquele seria o primeiro passo para a vida que há meses vinha planejando. Ainda faltavam dez minutos... Dez minutos a separavam de seu amor. Dez minutos a separavam de sua nova vida. Teve vontade de apressar o motorista para chegar mais rápido, mas logo desistiu da ideia. Queria chegar e encontrar a razão da sua alegria, o homem havia devolvido o sentido a sua vida.
Quando finalmente chegou a Teresópolis seu coração ardia. Buscava o sorriso dele em meio a tantos rostos desconhecidos. Encontrou um homem irretocável. Terno preto, camisa verde água. Sorriso tentador. Sorriso encantador. Sorriso do homem que deseja aquela mulher.
Queria correr na direção dele, mas as pernas não respondiam. Com passos lentos se aproximou e abriu os braços para envolvê-lo. Ela o olhava nos olhos, tocava seu rosto para que sua pele pudesse reconhecer aquele que se tornou o motivo de todos os sonhos, de todos os desejos.
Quando a abraçou, sentiu que o corpo dela tremeu por uns instantes, mas a sensação de finalmente tê-la em seus braços era tudo o que precisava sentir. Pode beijá-la, sentir o perfume de seus cabelos. Tinham esperado por aquele beijo por tempo demais Ah, o tempo ... Parecia ter parado para que o beijo fosse possível. Eles sorriam, pois sabiam que havia sido exatamente o que esperavam deste encontro.

Caminharam para o restaurante do hotel. Tinham planejado tomar café juntos. Falaram sobre a viagem que tinham feito para que este encontro fosse possível, entrelaçaram as mãos, se entendiam através dos olhares. Tantas palavras não ditas, tantas intenções veladas, mas eles sabiam que desejavam muito mais do que educação à mesa e mera formalidades. Desejavam a vida exagerada, a felicidade sem contornos. Eles já se pertenciam - só não haviam se dado conta disso, mas era só observar as ligações intermináveis, as brigas e as tentativas fracassadas de terminar algo que diziam não existir, mas os unia cada dia mais. O amor havia escolhido eles para contar uma linda e inédita história.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blog da Ana Santos Blog Design by Ipietoon