segunda-feira, 29 de março de 2010

E o dia começou ....

Não adianta, não tem banho frio que me desperte! Principalmente numa segunda-feira, às 5:15h.
Um pouco sonolenta (onde foi parar a ideia da xícara de café na cama?), me arrumo. Percebo que cada minuto parece conspirar para que eu perca o ônibus da empresa.
Saio correndo. Vestido preto, Havaianas rosa, salto na mão. "Que ninguém me encontre! Que ninguém me encontre!" Ah! O movimento da rua às 5:30h é sempre o mesmo, as mesmas pessoas, os mesmos desconhecidos de todos os dias. Chegando ao ponto de ônibus, enquanto espero o bendito 56 (porque o 48 já era!), me ajeito e quando penso em colocar o salto, um Ecosport vermelho para em minha frente (gelei, afinal, não conheço ninguém que tenha esse carro!).

- Havaianas rosa não combinam com essa bolsa, sua louca!
-[debochando] Bom dia pra você também, Nadine. O que houve, caiu da cama?
- O Luca quer me levar no trabalho hoje, que lindo né?
Por um momento eu penso que ele é louco! De férias no Brasil, podendo acordar tarde, ele sai da cama
às 4:50h, passa na casa da Nadine (totalmente contra-mão de onde ele está), só para levá-la pro trabalho. Antes que o filtro entre o cérebro e a boca falhe, só balanço a cabeça concordando.
- Quer carona até Alcantara? A gente deixa você no final da Avenida Maricá.
- Claro que quero. É pra lá que eu vou! (abençoada seja minha amiga pela ideia maravilhosa!!)

Dentro do carro, conversamos sobre o tempo que o Luca ainda ficará no Rio até que venha em definitivo, sobre a compra da casa deles, e as férias que Nadine irá tirar para conhecer a família dele em Porto (ele é da cidade do Porto, segundo ele, a cidade do melhor vinho europeu). Em cinco minutos estou de salto, recomposta e agradecida por Luca ter alugado um carro (como o Senhor é bom, rs*).

Quando estou descendo do carro, nas tradicionais despedidas:
- Obrigada amiguinhos pela carona, um excelente dia pra vocês, que Deus os abençoe... Ah! Luca, dirija com cuidado, por mais acostumado que você esteja a dirigir no Brasil (geralmente fica 4 meses do ano aqui, ao invés do Rio, fica em Minas), tenha cautela.
- Pode deixar, Anita (adorei me chamar assim !!!!), quero manter-me vivo! Quero viver para fazer sua amiga feliz....

Ah...Que lindo é o amor....

Ps: Graças a Deus não perdi o ônibus da empresa ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário