quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Será que chegou a hora de dizer "sim"?

Bruno e Marrone - Quer casar comigo?


Alguns poderão dizer que o momento exato de dizer “sim”, principalmente a ideia do casamento, vem quando o relógio biológico avisa que o tempo das baladas, das noites em claro nos bailes da vida acabaram. Mas vamos ignorar esta linha de raciocínio e nos concentrar apenas no momento que o coração é quem aponta este momento, e não a certidão de nascimento.
Não existe uma fórmula exata, feito receita de bolo para identificarmos qual o momento exato de casar. Homens e mulheres descobrem este momento de maneira diferente, vamos primeiro falar da mulher. Ela encontra alguém que a faz sorrir, que lhe mostra como viver com mais leveza, que dá carinho e também desperta seu desejo. A partir deste momento ela se esforça para se tornar “a melhor opção”, aquela sem a qual ele não será mais o mesmo. Ela sabe que ele tem algo a mais, algo que nem sempre consegue determinar, descrever com palavras, mas é o fato de ter se tornado indispensável, essencial, que fez dele, o seu último pensamento antes de dormir e o primeiro ao acordar.
Ainda continua sendo romanceada a ideia do pedido, a maioria das mulheres espera um pedido ao estilo de Hollywood, e quando a “tal” pergunta não vem acompanhada de champanhes, flores, violinos e um homem de joelhos, a frustração é quase inevitável. Mas o homem brasileiro é de certa forma, prático – ele sabe que encontrou a sua metade, o que ele quer é saber se ela também o considera metade dela. Ele decide o momento de casar quando ele faz planos, levando em consideração a opinião dela, quando ele manda flores sem que tenha feito algo de errado, envia apenas para garantir que terá dela o mais incrível sorriso quando estiverem juntos novamente, quando o futebol perde um pouco da graça e o que mais importa é estar abraçadinho dela, ainda que seja para ver “Um amor pra recordar.”
Independentemente de ser homem ou mulher, a verdade é que ao perceberem que aquele, ou aquela, que está ao seu lado é alguém especial, alguém que mantém acesa a paixão, que desperta o seu melhor, faz com que passe a querer este alguém apenas pra si. Faz com que barreiras sejam transpostas, sejam elas financeiras, de idade, de distancia, de classes sociais, não importa... o desejo de ter esta pessoa “até que a morte os separe” determina o que serão capazes de enfrentar até o altar e principalmente, depois dele mas, este, é tema pra uma outra conversa....

4 comentários:

  1. TE AMOOOOOOOOOOO
    DEPOIS LEIO TD COM CALMA

    BJSSSS

    ResponderExcluir
  2. Tipo assim, este assunto virou trauma na minha vida, ferida emocional e muitas vezes comida do tinhoso nas minhas emoções. Um dia, quem sabe, Deus me cura, se Ele quiser é claro ...
    Agora, venha livro ... que sua escrito é simplesmente maravilhosa, idéia, conexões, linha de pensamento ... tudo perfeito

    Um beijo monstruosamente abençoado no seu coração

    ResponderExcluir
  3. Continuo firma na idéia de que não tem hora certa pra acontecer, seja por fatores externos ou internos. Só deve acontecer quando tem muito mais querer e boa vontade do que só amor total. Mas não tem receita de bolo neste assunto, cada um bate de um jeito.

    Ótimo post!
    bjos meus

    ResponderExcluir
  4. Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!Te Amo!

    ResponderExcluir